ENERGIA RENOVÁVEIS - 03/04/2019, 12:31

Dias discute com presidente da Chesf sobre investimentos em energias renováveis

O encontro ocorreu nesta quarta-feira (03), em Brasília.



Midi foto 7665 83633.jpeg.360x243 q85

O governador Wellington Dias, acompanhado do senador da República, Marcelo Castro, visitou, nesta quarta-feira (3), o presidente da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), Fábio Lopes Alves, em cumprimento de agenda administrativa em Brasília.

Na oportunidade, o chefe do executivo estadual discutiu a importância do Piauí no planejamento nacional para produção de energia, em especial as de matrizes renováveis, como eólica e solar, e também da realização de novos investimentos.

Estudos realizados pela União apontam que, nos próximos 10 anos, o país necessitará aumentar sua produção de energia em 50 gigawatts, sendo 40% oriundo de fontes renováveis, o que coloca a região Nordeste, e o Piauí, na rota de investimento nesta área.

“Eu tenho certeza que o Piauí será um dos líderes desse processo. Pelo potencial que tem, principalmente em eólica e solar e agora com também com potencial na extração de gás e minérios. Isso é geração de emprego e renda para nosso povo”, comemora Dias.

Esse potencial produtivo é destacado também pelo diretor-presidente da Chesf, que já esteve no estado visitando parques já instalados. “O estado do Piauí hoje tem sido um celeiro de uma série de projetos que trazem todo um desenvolvimento para a região. Tivemos no ano passado a oportunidade de participar da inauguração de parque solar com mais de um milhão de placas, responsável por gerar quase 300 megawatts de energia. O que antes era considerado uma dificuldade, as altas temperaturas e radiação solar registradas na região, hoje é uma benção”, pontua Fábio Lopes.

Atento ao desenvolvimento tecnológico e às mudanças de rumo da produção de energia, o senador Marcelo Castro destaca lembra das particularidades que fazem do estado um dos mais promissores na produção de energia limpa. “O nosso século é o século da energia limpa. E nisso, nós do Nordeste, temos uma grande vantagem. Hoje, dos cinco maiores estados produtores de energia eólica, quatro estão no Nordeste. O Piauí é o quarto. É concebido que o Piauí tem o melhor vento do Brasil, pela sua regularidade. E o Piauí tem uma particularidade, que é um estado por onde passam muitas redes de energia elétrica, facilitando a demanda de distribuição”, frisa o senador.  


Fonte: ASCOM